Friboi contrata agência para desmentir o boato que a empresa é de Lulinha

A VERDADE SOBRE A FRIBOI

bloglimpinhoecheiroso

Lulinha04

Via Yahoo Notícias em 23/4/2015

“O filho do Lula é dono da Friboi”. A frase circula na internet em boa parte dos debates políticos nas redes sociais e já rendeu até processo de Fábio Luís Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, contra quem a proferiu na esfera pública.

E agora ela preocupa também o grupo JBS, maior empresa de processamento de carne bovina do mundo, que contratou uma agência digital para desmentir o boato.

A missão da agência 4Buzz não será nada simples: ela terá que fazer com que a corrente imensa de circulação do boato seja desmentida. O grande problema é que faz anos que a afirmação circula nas redes sociais, o que faz com que seu alcance seja enorme.

A questão de “limpar a imagem” chegou à JBS depois que Lulinha interpelou judicialmente o prefeito de São Carlos, no interior de São Paulo…

View original post 142 more words

Advertisements

O maior escândalo de corrupção da história do Brasil

rsurgente

pf

Por Vinicius Wu

Somente em 2014, estima-se que mais de R$ 500 bilhões em impostos tenham sido sonegados no Brasil – os dados são do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional. A mesma instituição calcula que o equivalente a 30% do valor total arrecadado no país seja sonegado. É dinheiro – e muito – que poderia ser investido em saúde, educação, segurança e transporte etc.

O maior escândalo de corrupção da história do Brasil acontece todos os dias e é secular: a sonegação de impostos pelo andar de cima – endêmica no país. Os números da sonegação fiscal no Brasil deixaria qualquer “operador” de esquema de corrupção com uma pontinha de inveja.

E, agora, milionários brasileiros – desses que costumam vociferar contra a elevada carga tributária do país e a favor da “ética” em nobres jantares e partidas de golfe – foram flagrados com vultosas contas “secretas” na suíça…

View original post 507 more words

Impeachment seria a melhor coisa para os corruptos

rsurgente

ato15msaopaulo “Todo movimento amorfo corre o risco de ser capturado pelo oportunismo, de ser cooptado por interesses que não querem expressar”. (Foto: Reprodução/Facebook)

Gregório Grisa

O modo mais eficaz de encobrir e garantir a continuidade da corrupção no Brasil seria um impeachment agora. Empreiteiros presos e políticos investigados são novidades de amadurecimento da nova e frágil democracia que temos.

Com a quebra do processo democrático, isto é, um golpe diante da presidente eleita nas urnas, a investigação e punição relativa a qualquer corrupção se tornará foco secundário. Um impeachment seria a melhor coisa para os corruptos, pois se incidiria politicamente sobre um problema que é criminal, que tem de chegar nos corruptores e nos corruptos e, principalmente, reatar os recursos públicos desviados, muitos mais do que encarcerar.

A dificuldade de compreensão desse contexto de muitos que hoje estão na rua, que por ódio a um partido, mas sobretudo pelo efeito manada…

View original post 154 more words

Comunicado aos colaboradores do Grupo RBS

rsurgente

operacaozlotesquadro

Por Marcelo da Silva Duarte (*)

Nada como um dia depois do outro.

Principalmente para um moralista de plantão.

Como é representar uma empresa suspeita de corrupção, que supostamente paga propina para se livrar de débitos tributários? Qual é a sensação de saber que parte do salário que vocês recebem no final do mês é pago, supostamente, graças à corrupção – essa mesma que, insistentemente, tem assolado nossa política -? Como é saber que a expansão empresarial do Grupo RBS supostamente é patrocinada pela corrupção, pela sonegação de tributos que fazem falta para a educação, para a saúde, para as estradas? Como será, a partir de agora, produzir uma matéria, ou escrever um artigo, sobre o “caos na saúde”, se supostamente vocês contribuíram para ele?

A empresa que vocês representam ainda não foi condenada? Bem, mas o que isso importa? Quando vocês, jornalistas do Grupo RBS, se preocuparam com a…

View original post 687 more words